[Resenha] - Livro: Destrua este diário

Estava super ansiosa pela chegada deste livro!

Destrua este diário, Keri Smith, Editora Intrínseca tem a função de fazer com que os leitores enciumados e carinhosos com seus livros vivam experiências novas. Derramar café, cuspir, jogar para cima, rabiscar, amassar, dobrar, sujar, revirar, estragar... cada página fornece uma instrução diferente e a intenção é que, ao terminar de preenchê-lo, o livro esteja completamente destruído.

Sugeri um booktour para a Intrínseca e faremos um entre os blogs parceiros. :) Fui a primeira a receber do meu grupo, depois de "brincar" um pouco, enviarei para o próximo blogueiro. Mal vejo a hora de ver o resultado da destruição a tantas mãos! 

Depois mostrarei o que destruí por aqui...

[Curta] - Os fantásticos livros voadores do Senhor Lessmore


Ficha técnica
Diretor: William Joyce, Brandon Oldenburg; Produção: Iddo Lampton Enochs Jr., Trish Farnsworth-Smith, Alissa M. Kantrow; Roteiro: William Joyce; Trilha Sonora: John Hunter; Duração: 15 min.; Gênero: Animação; Moonbot Studios.


Para encantar essa noite de segunda-feira, apresento a vocês Os fantásticos livros voadores do Senhor Lessmore, vencedor do Oscar 2012 de melhor curta animado. Uma demonstração de amor à capacidade que as palavras têm de transformar o mundo. Quem me indicou este vídeo foi minha sogra, Silvane, que compartilha comigo a paixão pela literatura.

Espero que gostem!

[Sorteio] Livro: Cidades de Papel

Olá!
Mais um sorteio para vocês. Dessa vez do livro Cidades de Papel, resenhado pela Amanda aqui.

Quer participar? Então curta a página do blog no Facebook (www.facebook.com/RatasDeBiblioteca), preencha o formulário abaixo uma única vez e concorra a um exemplar! 

Atenção que há possibilidade de uma chance extra! Caso compartilhe o post da promoção, publicamente, no Facebook, você pode preencher o formulário mais uma vez. (Clique aqui para acessar o post).


Participe até o dia 20/12/13.
O sorteio será realizado via Random.org e o vencedor será notificado por e-mail (caso não responda em até 48h, outra pessoa será sorteada). Boa sorte a todos!

[Resenha] - Livro: Cidades de Papel

John Green, que se tornou conhecido por "A Culpa é das Estrelas" (resenhei aqui), não é autor de um livro só. Todas as suas obras são encantadoras! Hoje vou falar sobre "Cidades de Papel", Editora Intrínseca.

Quentin Jacobsen sempre foi apaixonado por sua vizinha, Margo. Melhores amigos durante a infância, acabaram se distanciando com o tempo, à medida que Margo se tornava mais e mais popular. Em um dia qualquer, tudo muda: a bela vizinha aparece durante a madrugada na janela de Quentin, chamando-o para uma aventura de vingança. Como ele recusaria?

Após a melhor noite de todas, Quentin tem a esperança de que as coisas entre ele e Margo mudem para melhor. Porém, ele não contava com uma coisa: Margo decidiu sumir. A partir daí, ele começa a seguir algumas pistas deixadas pela vizinha, na tentativa de achá-la e, de uma vez por todas, permanecer com ela.

"O erro fundamental que eu sempre cometi era este: Margo não era um milagre. Não era uma aventura. Nem uma coisa sofisticada e preciosa. Ela era uma garota."

Assim como em seus outros livros, John apresenta, em Cidades de papel, sua incrível habilidade de contar uma história simples (e, algumas vezes, até mesmo clichê) de forma original e inteligente.Os personagens são bem construídos, com qualidades, defeitos e personalidades marcantes, de forma que se torna impossível não se apaixonar por eles. /amei

Opinião: O que mais me impressionou na obra foi a análise psicológica dos personagens, principalmente de Margo, e as preciosas lições que podemos tirar do enredo. Envolvente, engraçado, emocionante e inesquecível: uma típica obra de John Green.



[Resenha] - Livro: Odd e os Gigantes de Gelo


O livro Odd e os Gigantes de Gelo, escrito por Neil Gaiman e editado pela Rocco, conta, em 128 páginas, a história de Odd, um estranho menino que vivia num vilarejo da antiga Noruega. Apesar de ter um bom coração, a sorte não era sua amiga. Além de perder o pai, teve os ossos da perna esmagados por um tronco de árvore e, desde então, passou a mancar. No entanto, Odd não deixava de distribuir seu irritante sorriso.

Cansado de sofrer nas mãos do padrasto, Odd decidiu fugir de casa e ir viver na cabana onde o pai, que foi lenhador, costumava ficar. Lá, no meio da floresta, conheceu três personagens (um urso, uma águia e uma raposa) que possuíam segredos - e um enorme problema para resolver. Desde então, a vida de Odd se transforma e ele embarca numa aventura. O autor trabalha a narrativa infantojuvenil com delicadeza, inspirado na mitologia nórdica.
"Falar é de graça - disse Odd -, mas o homem sábio escolhe quando gastar suas palavras." (página 54)

Opinião: Achei Odd um pouco parecido com o Soluço, de Como treinar seu dragão (e talvez por isso tenha gostado dele de imediato). A leitura é rápida, gostosa e as ilustrações de Brett Helquist são lindas! Conheci Neil Gaiman através de minha amiga Marcella (que me mostrou alguns contos escritos por ele) e este foi o primeiro livro dele que li.

Avaliação: