[Resenha] - Livro: Madrugada

E cá estou, com duas tarefas inéditas a cumprir: a primeira, falar sobre a obra de uma pessoa com quem convivo e admiro muito; a segunda, resenhar um livro de poesia. Como o professor Jozý sempre diz: "Poesia exige labuta da palavra" e, para mim, quem domina esta arte merece meu respeito tendo em vista que não são todas as pessoas que possuem coragem o suficiente para despejar sobre o papel seus sentimentos de maneira a provocar no leitor um misto de sensações.

O livro "Madrugada", de Jozyclécio Mégda, 1ª Edição, 91 páginas, editado por Virtual Books traz poesias que retratam os mais diversos temas relacionados ao cotidiano. De alimentos comuns na mesa mineira, como "Pão de queijo", até temas mais filosóficos como em "Essência Metafísica", Jozý trabalha com a palavra ora seriamente, ora brincando, e encanta pela maneira com que divaga entre a simplicidade e o domínio da técnica criativa - existindo no livro, inclusive, um poema concreto.

Eu descolada  (trote do sexo oposto) e o professor Jozý.
Em meio a tantos versos, é impossível não se identificar com pelo menos um deles. "Madrugada" é um livro para ser lido (e sentido) quando for necessário descansar a mente e trazer à tona a reflexão sobre a riqueza de detalhes que estão a nossa frente e não paramos para prestar a devida atenção. Existe arte e beleza em quase tudo o que temos contato e o poeta conseguiu transpassar isso encantadoramente.

Avaliação:







O livro pode ser adquirido no Colégio CRA ou ainda através do Clube dos Autores.

[Resenha] - Livro: O garoto da casa ao lado

O livro "O garoto da casa ao lado" é de Meg Cabot e conta a história de uma jornalista chamada Melissa Fuller que sonha em escrever um artigo de importância relevante (não que não goste de falar sobre fofocas do mundo dos famosos, mas...) e vê no fato ocorrido nos arredores de sua casa a oportunidade de fazê-lo.

Encontrou sua vizinha idosa desacordada e a vontade de descobrir quem é que realizou tamanha crueldade teve que dividir espaço com as novas tarefas desencadeadas por esse fato: Mel teve que cuidar dos animais de estimação da pobre velhinha enquanto o sobrinho dela não aparecia.

E esse foi o menor de seus problemas, tendo em vista que tal sobrinho escondia mais mistérios do que ela podia imaginar. Amor, mentiras, confusões... tudo em forma de e-mails!

Opinião: Meg, como sempre, desenvolveu o tema com maestria, com o encantamento que poucos escritores possuem. Sabe? Daquele jeito que você pega o livro e de repente já esta absorto na história sem ao menos perceber. Leitura deliciosa e divertida, indico de verdade mesmo.

Avaliação:

Beijos! Boas férias e bons livros para todos vocês!