[Resenha] - Filme: Medianeras - Buenos Aires na Era do Amor Virtual

Normalmente, filmes nos apresentam músicas. Você assiste ao filme e a trilha sonora te encanta de alguma maneira. Comigo, com Medianeras - Buenos Aires na Era do Amor Virtual, aconteceu o contrário. Achei na internet, aleatoriamente, a música True Love Will Find You In The End, de Daniel Johnston. Nos comentários do site de letras, estavam várias pessoas falando sobre como tinham ido parar ali por causa de "Medianeras". Por ter gostado tanto da música, resolvi assistir - e estou encantada até hoje.

O filme foi lançado em 2011, com direção de Gustavo Taretto. A história começa com uma análise de Buenos Aires. Os prédios, o crescimento desordenado, os fios, a vista tampada, a hierarquia dos apartamentos, a falta de espaço, de luz, de contato. A tecnologia que aproxima e que afasta. Tantas pessoas tão próximas e, ao mesmo tempo, tão ridiculamente distantes umas das outras.

Então, o primeiro narrador se apresenta: Martin. Ele nos conta sua história naquela cidade, sua relação com ela, suas dificuldades, temores, gostos. Cada detalhe é explorado, e é como se fôssemos amigos de infância daquele personagem. Conhecemos sua casa, sua cachorrinha, seu trabalho, sua rotina. Depois, somos apresentados a Mariana, a segunda narradora. Ela também nos expõe cada aspecto de sua realidade - o fim de um relacionamento longo, a fobia de elevadores, o pequeno apartamento.

A imagem se forma como um quebra-cabeça: Martin e Mariana. Duas pessoas solitárias que, juntas, provavelmente dariam muito certo. Ambos vivem em Buenos Aires e seus caminhos se cruzam diversas vezes, sem que, contudo, eles se conheçam.

O filme é delicado, sutil e muito intenso. Ele explora a alma humana, as particularidades de cada um, os medos, os sonhos, as vontades. E, além disso, ele faz uma análise excelente da "Era do Amor Virtual", das grandes cidades, dos relacionamentos e da solidão.


Medianeras entrou de forma definitiva para minha lista de filmes favoritos. É um filme que vale a pena ser visto! /amei


Comente com o Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)