[Resenha] - Livro: Escritos em verbal de ave

O livro "Escritos em verbal de ave", de Manoel de Barros, traz poesias do escritor em uma encadernação especial publicada pela LeYa.

Os pequenos textos aparecem soltos em uma paginação bem "diferentona". Não fiz mais fotos porque, dessa forma, o livro perderia toda a sua graça. Fiquei muito surpresa quando abri o livro!

A linguagem de Manoel de Barros faz com que a gente sinta cheiro de terra, de suor e de joelho ralado. A inocência - e a sabedoria - presente nas palavras do poeta trazem à tona a vontade de voltar a ser criança.

A leitura de "Escritas em verbal de ave" é muito, muito rápida. Meu conselho é que você tenha calma e saboreie cada sílaba.

Avaliação: 

Comente com o Facebook

2 comentários:

  1. THAIS!
    Gosto muito de livros de poesias e fico feliz em ver que as editoras estão investindo novamente nesse gênero.
    Nunca li nada do autor e vou tentar conferir.

    Bom carnaval e moderação, hein?
    “Não basta saber, é preferível saber aplicar. Não é o bastante querer, é preciso saber querer.” (Johann Goethe)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amo Manoel de Barros! É bem assim, como você descreveu mesmo: "A linguagem de Manoel de Barros faz com que a gente sinta cheiro de terra, de suor e de joelho ralado." É um gostinho de infância, né...
    Beijos!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)