[Resenha] - Livro: Chico Mendes (A luta de cada um)


O livro "Chico Mendes", da coleção "A luta de cada um", foi escrito por Márcio Souza e publicado pela Editora Callis. Em 80 páginas, o leitor é apresentado aos conflitos entre os seringueiros e os homens poderosos na década de 1980.

De um lado, trabalhadores que preservavam a Amazônia e tiravam dela seu sustento. De outro, um governo autoritário, donos de gado, uma polícia corrompida e a despreocupação com o meio ambiente.

Chico Mendes foi um sindicalista que lutou, até o dia em que foi assassinado, pelos direitos do povo oprimido. O livro mostra a trajetória do seringueiro, fala de sua vida pessoal (amizades e casamento) e traz informações sobre o contexto social da época. A obra é ilustrada por desenhos e fotografias.
"Naquele ano os fazendeiros planejavam desmatar dez mil hectares de selva no Acre. Graças à luta de Chico Mendes, só conseguiram desmatar cinquenta hectares de terra, assim mesmo sob proteção judicial e da polícia militar".


Opinião: Terminei essa rápida leitura encantada com a qualidade do texto, das imagens e da edição. Eu não conhecia a fundo a luta dos seringueiros e o livro, apesar de curto, conseguiu explicar bem. A coleção "A luta de cada um" está na categoria juvenil do catálogo da Editora Callis e acho que seria ótimo que os jovens lessem esse tipo de livro. É importante que a gente aprenda sobre a história do nosso país. Muitos trechos da obra me fizeram refletir sobre o atual cenário político e social do Brasil. Os pobres continuam incomodando, a natureza continua sendo destruída. A luta de pessoas como Chico Mendes não tem fim.

Avaliação:
* cortesia da editora

Mais fotos do livro 




Beijos e até mais!

Comente com o Facebook

Um comentário:

  1. Acho que podemos considerar essa temática bem "atual" dada a nossa situação, né? Parece ser um livro bem forte de ler. Amei os detalhes dele... essas ilustrações, fotos e cores estão lindas.

    Um bj,
    Re

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)