[Entrevista] - Isadora


Bom dia, leitores!

A entrevistada de hoje é a Isadora, do blog Ler é literário. Ela mora em Viçosa do Ceará, é formada em Técnico em Informática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e tem a leitura como passatempo preferido. Além disso, Isadora gosta de ouvir música, escrever histórias, ver séries e filmes e blogar.

Qual o livro despertou seu gosto pela leitura e quando foi isso?
Os primeiros livros que li foram da coletânea do "Sítio do Pica-Pau Amarelo", de Monteiro Lobato. A partir deles comecei a visitar a biblioteca da escola e a me apaixonar pela literatura.

Qual seu personagem favorito do universo literário?
Eita, são tantos que fica difícil escolher um. Mas vou citar aqueles que mais me marcaram: Carolina (A Moreninha), Elizabeth e Darcy (Orgulho e Preconceito), Harry e Hermione (Harry Potter), Edward (Saga Crepúsculo), Travis Maddox (Belo Desastre), Christian e Ana (Trilogia Cinquenta Tons de Cinza), Sofia e Ian Clarke (Série Perdida), Hazel e Gus (A Culpa é das Estrelas), Margo (Cidades de Papel), Ablon (A Batalha do Apocalipse), Denyel (Série Filhos do Éden), Katniss (Trilogia Jogos Vorazes), Danny (Obrigada pelo Chocolate) e Lucy e Harris (Catching Lucy).

Com qual livro mais se identifica e por quê?
"Catching Lucy" e "Craving Lucy", da série "Lucy & Harris", da autora Terri Anne Browning. Eu me identifico com esse livro porque eu me identifico com a personagem Lucy por ela acabar se apaixonando pelo melhor amigo dela. Ele é aquele amigo de infância e ela se afasta dele. Vocês já devem ter entendido o motivo da identificação aí rsrsrsrs (vergonha). Mas também eu me identifico porque ela ama a família, é romântica, determinada e gosta de escrever.

Harry Potter
Um livro que foi adaptado para o cinema e você gostou.
Todos os filmes de Harry Potter e da saga Crepúsculo, Orgulho e Preconceito e A Culpa é das Estrelas.

Um livro que foi adaptado para o cinema e você detestou.
Cidades de Papel. Não é bem detestar, mas achei a adaptação meio fraca.

Qual a sua “zona de conforto” literária?
Eu gosto muito de ler romance, seja ele aquele clichê ou erótico e gosto muito do gênero fantasias. Mas eu me aventuro a conhecer outros gêneros também.

Quais são os autores que você admira?
Com certeza são John Green, Nicholas Sparks, Terri Anne Browning, Jane Austen, Carina Rissi e Eduardo Spohr.

Um mundo fictício em que você gostaria de viver.
Eu gostaria muito de viver em Hogwarts, mas também gostaria de viver em Nárnia, Illéa, Forks e em Pemberley.

Quantos livros leu em 2016? Qual o melhor até agora?
Eu estou no meu 11º livro desse ano porque está um tanto corrida minha vida agora. Mas os melhores foram "Julieta", da Anne Fortier, e "Pasta Senza Vino", do Eduardo Krause.

Quais são suas bandas preferidas?
Eu sou bastante eclética em relação a música, mas eu amo Rock e minha banda preferida é 30 Seconds To Mars. Mas gosto de Charlie Brown Jr., ColdPlay, Evanescence, Florence & The Machine, Guns N’ Roses, Halestorm, Hurts, Malta, Maroon5, Muse, Nightwish, Roxette e Within Temptation.

A Culpa é das Estrelas
E os melhores filmes?
"A Culpa é das Estrelas", "Amor e Inocência", "Confissões de Adolescente", "Dez Coisas que Eu Odeio em Você", "Marley & Eu", "Orgulho e Preconceito", "Simplesmente Acontece" e "Um Amor Para Recordar".

Você acompanha alguma série de TV? Se sim, quais?
Sim, eu acompanho!!! Atualmente, eu só ando assistindo American Horror Story, Doctor Who, Once Upon a Time, Shadowhunters e The Big Bang Theory. Eu dei uma pausa em The Vampire Diaries e The Originals, mas pretendo voltar a ver.

Deixe uma citação, uma passagem de algum livro que seja especial para você.
Eu vou colocar duas citações de dois livros especiais pra mim:
“Vai chegar um dia — eu disse — em que todos vamos estar mortos. Todos nós. Vai chegar um dia em que não vai sobrar nenhum ser humano sequer para lembrar que alguém já existiu ou que nossa espécie fez qualquer coisa nesse mundo. Não vai sobrar ninguém para se lembrar de Aristóteles ou de Cleópatra, quanto mais de você. Tudo o que fizemos, construímos, escrevemos, pensamos e descobrimos vai ser esquecido e tudo isso aqui — fiz um gesto abrangente — vai ter sido inútil. Pode ser que esse dia chegue logo e pode ser que demore milhões de anos, mas, mesmo que o mundo sobreviva a uma explosão do Sol, não vamos viver para sempre. Houve um tempo antes do surgimento da consciência nos organismos vivos, e vai haver outro depois. E se a inevitabilidade do esquecimento humano preocupa você, sugiro que deixe esse assunto para lá. Deus sabe que é isso o que todo mundo faz.” (A Culpa é das Estrelas – John Green)

“Todo mundo tem altos e baixos. Não sou diferente. Eu tive alguns altos realmente incríveis, mas também tive alguns baixos horríveis.” (Catching Lucy – Terri Anne Browning)
Além de atualizar o blog Ler é literário, Isadora tem um canal no YouTube e é colaboradora do blog Malucas Por Romances.

Muito obrigada pela entrevista, Isadora!
...
Caso você queira mostrar a sua estante, ser entrevistado, fazer parceria ou jogar conversa fora, envie um e-mail para rdebiblioteca@yahoo.com.br

Comente com o Facebook

Um comentário:

  1. Olá Thaís!!!
    Foi um prazer dar essa entrevista para o Ratas de Biblioteca, sempre que precisar pode chamar que no que puder estarei a disposição do blog para vocês.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)