[Resenha] - Livro: O Mágico de Oz

"O Espantalho ouviu com atenção e disse:
– Não entendo como você pode querer ir embora deste lindo lugar e voltar para o lugar seco e cinzento que você chama de Kansas.
– Isso porque você não tem cérebro – respondeu a garota. – Por mais que as nossas casas sejam tristes e cinzentas, nós, as pessoas de carne e osso, preferimos viver nelas do que em qualquer outro lugar, mesmo o mais lindo do mundo. Não existe lugar igual à casa da gente".
O livro “O Mágico de Oz - Edição comentada e ilustrada”, escrito por L. Frank Baum e publicado pela Zahar, narra as aventuras da menina Dorothy, que vive no Kansas com os tios. Durante um ciclone, é arrastada com casa e tudo para outra terra, acompanhada do cachorrinho Totó.

Chegando neste outro “mundo”, a casa dela cai em cima de uma bruxa má do local e, por isso, a pequena passa a ser considerada uma feiticeira muito poderosa. Ela recebe um beijo de proteção da Bruxa Boa do Norte e ganha os sapatinhos prateados daquela malvada que, sem querer, derrota.

Mesmo estando em um lugar bonito, tudo o que Dorothy quer é voltar para seu lar. Ela recebe o conselho de que deve procurar o Mágico de Oz, no País das Esmeraldas. Para isso, a pequena precisa percorrer um longo caminho, repleto de perigos.

No trajeto, ela encontra um Espantalho, um Lenhador de Lata e um Leão. Os três pedem para acompanhá-la, pois cada um tem um pedido para o grande e famoso mágico. Juntos, eles seguem na estrada de tijolos amarelos.

Enfrentando diversos obstáculos, os quatro amigos ensinam ao leitor aquela velha lição de que tudo aquilo que procuramos está dentro de nós.

Avaliação: 
"– Não, minha cabeça é vazia – respondeu o Lenhador de Lata. – Mas antigamente eu tinha um cérebro, e também um coração. Como experimentei os dois, prefiro ter um coração."

Foto com que ganhei
o livro em um concurso cultural.
Opinião: Dorothy tem seis anos e os sapatinhos são prateados, não vermelhos. Informações como essa estão nessa edição maravilhosa da Zahar! É um livro lindo demais. Tem capa dura, ilustrações originais de W.W. Denslow e vários comentários. Gostei de conhecer o contexto em que obra foi escrita.

Ganhei este exemplar em um concurso cultural. A foto vencedora foi essa da sapatilha vermelha na "estrada" de tijolos amarelos.

Tenho mania de ler tudo na ordem mesmo, não gosto de pular nada. Por isso, acabei ficando um pouco incomodada com os textos que antecedem a história (Apresentação e Prefácio). “Baseado em fatos reais: ‘O Mágico de Oz’ como alegoria política e monetária”, muito bem escrito por Gustavo H.B. Franco, compara cada trechinho de L. Frank Baum com um período da história econômica dos EUA. Isso acabou tirando a surpresa de alguns momentos, sabe?

Quadrinho em ponto cruz que bordei com frase do livro.
Na Apresentação (“O Historiador Real de Oz”), de Martin Gardner, a vida de L. Frank Baum é descrita. Ele era uma pessoa polêmica e não consegui me simpatizar muito com ele. Meu conselho é que você não leia os textos antes de ler a história. :) Mas não os deixe de lado, pois são bem interessantes.

Em um teatro na escola, quando era pequena, interpretei a Dorothy. Por isso, possuo uma ligação forte com a personagem e fiquei ainda mais encantada lendo a versão original. O filme clássico de 1939, com Judy Garland, está disponível na Netflix. Pretendo vê-lo ainda nesta semana!
"–Ufa! – disse o Leão Covarde, suspirando de alívio. – Estou vendo que vamos viver mais um pouco, e ainda bem, porque não estar vivo deve ser muito desconfortável."
Cena do filme de 1939. 

Espero que tenham gostado!

Até mais!

Comente com o Facebook

2 comentários:

  1. Oi Thaís! Por isso que nunca leio os prefácios e apresentações haha Um dia peguei um super spoiler (não lembro qual livro foi).
    Fiquei apaixonada pelo filme de 1939. E a trilha sonora?! <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaís!!!
    Eu leio tudo em um livro não pulo nada e mesmo que o livro me entregue assuntos eu ainda continuo a lê-lo.
    Eu adoro O Mágico de OZ e é uma das minhas histórias mais fofas, como Alice :3
    Adorei a resenha e achei super legal saber que você já interpretou a Dorothy.
    Até uma próximao o/

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)