[Resenha] - Livro: Malala, a menina que queria ir para a escola

Instagram @rdebiblioteca
No Dia Internacional da Mulher, a resenha é de um livro escrito e ilustrado por mulheres e que tem uma mulher corajosa como tema. Em “Malala, a menina que queria ir para a escola”, a jornalista Adriana Carranca conta a história da paquistanesa Malala Yousafzai. O texto é voltado para o público infantojuvenil e as ilustrações são de Bruna Assis Brasil.

Malala vivia no Vale do Swat, que foi tomado por um grupo extremista, o Talibã. Com armas e ameaças, este pessoal ditava as regras do local e deixava todo o povo com medo. As meninas não podiam sair às ruas.

Em um lugar onde a educação – e muitos outros direitos – são negados às mulheres, a criança manteve-se firme no propósito de lutar por aquilo em que acreditava. Ela atualizava um blog na BBC, sob um pseudônimo, relatando a situação do vale. Isso não agradou aos talibãs.

Aos 15 anos, Malala sofreu um atentado, foi baleada, e quase perdeu a vida. A menina voltava de uma prova do colégio e duas amigas que estavam com ela também ficaram feridas.

O livro-reportagem traz ilustrações combinadas com fotografias, facilitando a ambientação da história. O quarto de Malala, as ruas da cidade, o local onde ela foi baleada… Tudo é descrito com uma riqueza visual e textual.

Em 2014, Malala ganhou o Prêmio Nobel da Paz. Atualmente, para a segurança dela e de sua família, vive na Inglaterra, onde continua lutando pelo direito à educação das meninas.

Opinião: O livro de Adriana Carranca apresenta aos jovens leitores a força das palavras e a coragem de Malala. Fiquei encantada com a obra, com o projeto gráfico, com as ilustrações, com o fato de a jornalista ter viajado ao Vale do Swat para escrever a história! “Malala, a menina que queria ir para a escola” é inspirador, intenso e, ao mesmo tempo, delicado. O texto carrega uma singeleza que só uma autora que mantém o espírito de criança conseguiria escrever.

Avaliação

Crédito: Bruna Assis

Comentários

  1. Vou fazer uma processual amanhã
    Terei que lembrar disso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daora vou ter que fazer uma redação do livro MALALA A MENINA QUE QUERIA IR PARA A ESCOLA

      Excluir
  2. Bom eu tô lendo por causa que eu tenho uma redação para fazer amanhã

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom sorte na redação! Depois me conte o que achou do livro!

      Excluir
    2. Também tenho, inclusive estou fazendo agora. Esse resumo me ajudou demais!!

      Excluir
  3. esse livro e horivel tenho que fazer um

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. guarde a sua opiniao pra vc

      Excluir
    2. Esse livro tem que ter uma linguagem mais fácil, pois é para estudantes de nível fundamental (meu filho é do 6º ano), e está trabalhando exatamente esse livro..

      Excluir
  4. Respostas
    1. O livro "Eu Sou Malala" retrata não apenas a trajetória de uma garota paquistanesa disposta a lutar para ter direito a uma educação, mas também a condição feminina diante do islamismo fundamentalista manipulado pelo Talibã como uma arma contra a liberdade humana. Liberdade de respirar, de se manifestar, de ser um indivíduo.

      Malala Yousafzai e seus familiares não se intimidam diante do domínio do terrorismo islâmico em sua terra natal, o vale do Swat. Aos 16 anos, Malala não se cala diante das ameaças do grupo. Ela ergue sua voz e batalha para poder continuar a estudar. Porém, no dia 9 de outubro de 2012, uma terça-feira que deveria ser mais um dia normal na rotina da jovem estudante, ela é atingida por um tiro na cabeça.

      Malala retornava justamente do colégio, no interior de um ônibus. O atentado quase lhe custou a existência, mas a garota resistiu e, contrariando praticamente todas as expectativas, ela se restabeleceu. O evento miraculoso a conduziu por uma jornada mágica, do lar distante na região norte do Paquistão até as Nações Unidas, em Nova Iorque.

      A protagonista se transformou em um ícone mundial na luta pela educação sem recorrer a qualquer outra arma que não fosse sua voz. Ela entrou para a história do Prêmio Nobel da Paz ao se tornar a pretendente mais nova a conquistar esta premiação. Esta narrativa acompanha, portanto, a jornada de uma família desterrada pelo terror mundial, a defesa da possibilidade dos estudos para as mulheres e revela os desafios enfrentados pelo contingente feminino em uma cultura que só dá valor à esfera masculina.

      Excluir
  5. uau estou fazendo uma resenha do livro resumido


    gostei muito do livro realmente bom <333



    ResponderExcluir
  6. Aonde eu posso encontrar um resumo ??

    ResponderExcluir
  7. "MALALA"
    a menina que queria ir a escola.
    Tenho que fazer um resumo crítico. Ajude me.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)