[Resenha] - Livro: Alucinado som de tuba

"O problema do menor é o maior" - Carlito Maia

O livro "Alucinado som de tuba", escrito por Frei Betto e publicado pela Editora Ática, conta, em 117 páginas, a história de um menino pobre chamado Nemo.

O garoto vivia em um barraco com a família, até o dia em que receberam uma ordem de despejo. O pai, inconformado com aquela situação, tentou impedir que a casa fosse derrubada e acabou sendo preso por desacato.

O lar deles foi destruído e, em meio aos escombros, a única peça que Nemo conseguiu recuperar foi o bocal da tuba que o pai vivia tocando. O garoto, acompanhado de seus irmãos e de sua mãe, partiu de cadeia em cadeia em busca do pai preso.

Em um desses lugares, Nemo também acabou detido e foi jogando em uma cela com outros adolescentes. Desde então, ele perdeu contato com a mãe e com os irmãos.

O protagonista conseguiu fugir da prisão com os demais meninos e fez amizade com um deles: Banana. O novo companheiro lhe apresentou outras crianças que viviam na rua, como Letícia (filha de uma prostituta) e Panqueca (um garotinho magricela). Nemo se juntou ao bando.

O grupo contava com a proteção de Senhor Nicolau, um homem mais velho viciado em relógios. Ele morava em uma casa cheia de "controladores do tempo" e sempre convidava os pequenos para o lanche. Apesar de não concordar com os roubos que as crianças cometiam por necessidade, Nicolau era um porto seguro quando a situação apertava.

Entre furtos, confusões e saudade, o leitor é apresentado a personagens incríveis como a travesti Cleópatra, que cuida, em casa, de pessoas marginalizadas doentes que não recebem tratamento em hospitais. O livro é voltado para o público jovem e desenvolve temas como AIDS, criminalidade, menores infratores, transexualidade, loucura e abuso de poder policial.

Avaliação: 
Opinião: Uma das melhores leituras do ano! Peguei o livro sem grandes pretensões na biblioteca e me surpreendi. Já conhecia o trabalho do Frei Betto, mas não havia lido nada direcionado ao público jovem. Recomendadíssimo! Refletir sobre direitos humanos, respeito e igualdade é cada vez mais necessário. No final do livro há uma entrevista com o autor muito interessante. 


Comente com o Facebook

4 comentários:

  1. Nossa! eu li esse livro a três semanas atrás... E uma das melhores partes é a entrevista que o autor dar no fim do livro.

    www.geracaoselfie.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que coincidência! Também adorei a entrevista.

      Obrigada pelo comentário :)

      Excluir
  2. muito bom esse livro... uma história que nos aproxima da realidade.Adorei o livro !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também adorei! Obrigada pelo comentário, Fabiano!

      Excluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)