[Resenha] - Livro: Contos de Fadas

O quadrinho, em ponto cruz, foi bordado por mim. 
Branca de Neve não acordou com um beijo. Nem Bela Adormecida. O príncipe de Rapunzel fica cego. E Rapunzel cria seus filhos gêmeos sozinha durante um tempo. João sobe o pé de feijão várias vezes antes de triunfar sobre o gigante. Bela, de A Bela e a Fera, não é filha única. Cinderela cai na balada duas vezes antes de perder o sapatinho.

Essas "surpresas" são reveladas em Contos de Fadas - Edição Comentada e Ilustrada, um belíssimo livro editado pela Zahar, com organização de Maria Tatar. Em 452 páginas, a obra apresenta as versões originais dos clássicos que acompanham, há séculos, leitores e ouvintes do mundo todo.

Antes de cada conto, há um comentário de Maria Tatar - especialista em literatura infantil - situando o leitor no período histórico em que tal história surgiu. Os contos eram criados oralmente e, tempos mais tarde, escritos e adaptadas para o público infantil. Os irmãos Grimm, Perrault e Andersen são alguns dos autores que compõem a coletânea.

O livro é enriquecido com cerca de 240 pinturas e desenhos, muitos deles raros, que tornam a leitura dinâmica e interessante. Além disso, é repleto de apêndices e curiosidades, como finais alternativos das histórias. A capa dura, ilustrada de forma fantástica, contribui para a sensação de magia que o livro transmite - antes mesmo de ter início a leitura.


 Opinião: Impossível descrever o quanto gostei do livro. Além de lindo (e quando digo lindo, quero dizer lindo MESMO), é uma verdadeira aula de história. A moral trazida pela maior parte dos contos, hoje parece não fazer sentido. (Quem gostaria de voltar para a casa de um pai que lhe abandonou na floresta para ser comido por animais?) Mas, como disse Maria Tatar, mostram outros tempos. Os contos "Barba Azul" e "O pé de zimbro" me deixaram incomodada, achei os dois fortes demais para serem classificados como infantis. haha "A Bela e a Fera", "A Bela Adormecida", "Cinderela" e "Branca de Neve" sempre foram meus preferidos, talvez por influência da Disney. O livro me encheu de nostalgia...

Durante a infância, fase em que comecei a tomar gosto pela leitura, conheci uma vizinha aposentada, dona de uma rica biblioteca. Eram livros antigos, que suas filhas haviam lido quando pequenas, e estavam desatualizados na reforma ortográfica ("ele" era "êle", "este" era "êste"...). Tomei emprestado um exemplar que trazia os Contos de Fadas. Era o primeiro livro "grande" que pegava na vida. Antes, só havia lido esses clássicos muito resumidos. Assim como nessa edição da Zahar, a obra era composta pelas versões originais dos contos. Na época, fiquei muito chocada com algumas histórias, principalmente com a dA Pequena Sereia. Foram esses "choques" que me atiçaram a curiosidade e fizeram com que eu quisesse descobrir mais e mais personagens! Nesse primeiro desafio que me foi posto em mãos, cresceu meu amor pela literatura. Guardarei com carinho esse exemplar de Contos de Fadas da Zahar e, um dia, quero ser a vizinha que apresenta a origem dos contos de fadas a alguém. 

Contos que estão no livro:

Chapeuzinho Vermelho; Cinderela ou O sapatinho de vidro; João e Maria; A Bela e a Fera; Branca de Neve; A Bela Adormecida; Rapunzel; O rei sapo ou Henrique de Ferro; Rumpelstiltskin; João e o pé de feijão; Barba Azul; O pé de zimbro; Vasilisa, a Bela; A leste do sol e a oeste da lua; Molly Whuppie; A história dos três porquinhos; Pele de Asno; Catarina Quebra-Nozes; O Gato de Botas ou O Mestre Gato; A história dos três ursos; O Pequeno Polegar; A roupa nova do imperador; A pequena vendedora de fósforos; A princesa e a ervilha; O Patinho Feio e A Pequena Sereia.

 Leia um trecho clicando aqui. Saiba mais sobre o livro no site da Editora.

* cortesia da Zahar

Espero que tenham gostado! 

Alguém aí também é apaixonado por Contos de Fadas?

Comente com o Facebook

2 comentários:

  1. Outro dia um colega meu me perguntou porque eu dava meus marcadores para minhas alunas e alunos reduzindo minha coleção... Essa sua colocação "... um dia, quero ser a vizinha que apresenta a origem dos contos de fadas a alguém." explica bem, melhor do que qualquer coisa... Todo mundo precisa de alguém que de o primeiro marcador lindo ou empreste o livro. E eu fiquei louca de vontade de ter essa edição da Zahar. Eu conheço as versões mais antigas dos contos de fadas, por ser professora de história acabo tendo que conhecer versões mais antigas de muita coisa, mas não tenho o livro. Agora terei.

    Cheros Thais, que resenha linda e o melhor foi o finalzinho, com certeza! Espero que possamos ser as vizinhas que emprestam de muitas garotas curiosas no futuro e que elas continuem lendo porque ler faz bem néh?!?!

    Cheros, Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)