[Resenha] - Livro: Diário de Pilar em Machu Picchu


Como conheci a Pilar?


Quando fazia estágio na Biblioteca Universitária da UFMG, participei da criação do programa No ritmo da Lombada, em parceria com a Rádio UFMG Educativa (104,5 FM). Ele vai ao ar toda quarta-feira, às 16h15. Produzi muitos programas de que gostei, mas esse (acima), sobre o "Diário de Pilar na Grécia", foi especial. Funcionava assim: eu buscava, dentro da Universidade, pessoas apaixonadas por literatura para serem entrevistadas. A UFMG possui o Centro Pedagógico, com turmas do Ensino Fundamental, e lá conheci a pequena Alice Borges, que sugeriu as aventuras de Pilar como tema de um programa. E não é que deu certo? Fiquei encantada com o que ela contou sobre o "Diário de Pilar na Grécia"! Quando a Zahar anunciou o lançamento de o "Diário de Pilar em Machu Picchu", minha curiosidade falou mais alto e não pude deixar de ler! Bem, vamos à resenha!

O livro "Diário de Pilar em Machu Picchu", escrito por Flávia Lins e Silva e ilustrado por Joana Penna, tem 168 páginas e narra as aventuras vividas por Pilar junto a seu gato Samba e seu mais-que-amigo melhor amigo Breno.

Pilar é dona de uma rede mágica, capaz de teletransportar pessoas - e animais - para outros lugares e épocas. Após uma pequena discussão com sua mãe e padrasto, Pilar percebe que Samba desapareceu na rede. Depois que Breno chegou a sua casa, os dois embarcam juntos nessa viagem mágica, com destino incerto, para resgatar o gato fujão.

Chegam então a Machu Picchu, onde fazem amizade com a jovem Yma e o “domador de insetos” Tunki. Na Cidade Sagrada, conhecem um pouco da cultura peruana, experimentam choclos e quinoa, alimentos típicos do local, e aprendem palavras no idioma quéchua.

Compondo as tradições incas, o Sacerdote Supremo decide levar o gato Samba e Yma para servirem ao deus Sol e ao imperador, condenando-os a uma vida de exclusão. Mas é claro que Breno, Tunki e Pilar não deixam isso barato e se envolvem em confusões perigosas – como fugir de um puma carregando uma lhama bebê, Cori, nas costas – no resgate de seus amigos. No caminho, eles se deparam com mais personagens corajosos e redescobrem os significados de companheirismo, amizade e amor.


"Diário de Pilar em Machu Picchu" é a quarta aventura de Pilar pelo mundo e o primeiro livro da série a sair pelo selo Pequena Zahar. A edição traz dicionário de palavras inventadas por Pilar, um pequeno dicionário de quéchua (o idioma dos incas), mapa de Machu Picchu e da trilha inca e mapa da América do Sul. E mais: a partitura do “Samba do Samba”, composto por Pilar e Breno.

A autora: Flávia Lins e Silva estudou jornalismo na PUC-Rio e fez mestrado em literatura para crianças e jovens pela UAB, de Barcelona. Além dos títulos da série Diário de Pilar, publicou Os detetives do Prédio Azul e Nas folhas do chá, editados pela Zahar.

A ilustradora: Joana Penna é carioca da gema e cidadã do mundo. Estudou design e ilustração em Barcelona, e depois de morar em Londres e Sri Lanka, vive hoje perto de Nova York. Tem ilustrações publicadas em 16 livros, e seus trabalhos podem ser vistos no site joanapenna.com.

Opinião: Adorei! Recomendo a aventura. ;) Ilustrações perfeitas e um texto envolvente, simples e gostoso de ler. A edição da Zahar, mais uma vez, arrasou: páginas, formatação e capa impecáveis. Um livro educativo, que traz muitas curiosidades e informações interessantes aos pequenos - e grandes! - leitores. Realmente me senti numa viagem ao Peru junto com Pilar e sua turminha. O fato da protagonista inventar muitas palavras e escrever um diário fez com que eu me identificasse com ela porque também possuo esses dois hábitos. Ah, os bonequinhos que usei nas fotos vieram do Peru, mas foram comprados no litoral brasileiro mesmo. rs Quero muito ler os outros livros da série (que antecedem esse) pois alguns detalhes, como a ausência do pai de Pilar, não ficaram claros para mim.

Algumas páginas do livro:


Espero que tenham gostado!

Comente com o Facebook

5 comentários:

  1. Esse livro parece ser uma gracinha.
    Gente, eu fico impressionada com a Zahar e esses livros lindos dela *-* sempre tão caprichosa rsrs
    Gostei da resenha :)
    Beijocas

    http://ultimasfolhasdooutono.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eles capricham demais mesmo! :) Que bom que gostou! Beijo

      Excluir
  2. Adorei a capa, muito linda, bem o tipo de livro que eu curto ler e a sua resenha me provou mais ainda isso.
    Resenha mara.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Thaís, tudo perfeito! Adorei o programa (a música do Charlie Brown me fez lembrar da época da escola e me deu um frio na barriga hahahaha). Belezinha a Alice.
    A resenha está fantástica, as fotos também. Aqueles bonequinhos <3
    Fui visitar o site da ilustradora... Caraca, muito massa!!
    Adorei tudo. Um dos livros mais bonitos e bem feitos que vi por aqui =D
    Já sei qual será minha próxima compra haha

    Beeijo

    www.bibliotecarialeitora.wordpress.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)