[Lista] - Mães marcantes na literatura

Olá, bom dia!
Hoje é Dia das Mães! Listamos cinco mães literárias que, para nós, são marcantes e especiais.

1. Molly Weasley (Harry Potter - J. K. Rowling)

A matriarca da família Weasley, da série Harry Potter, não poderia ficar de fora dessa lista. Essa personagem é carinhosa, preocupada e muito, muito forte. Mãe de Rony, Gina, Carlinhos, Gui e dos gêmeos Fred e Jorge, é, além disso, a imagem materna que o órfão Harry acaba ganhando. Impossível não se emocionar com a garra dela que, mesmo perdendo um dos filhos, permanece sendo a base forte da querida família de ruivinhos.

2. Wendy (Peter Pan - J.M. Barrie)

Como li o livro há pouco tempo, pensei nela de imediato. Wendy é apenas uma menina, mas, ao chegar à Terra do Nunca, assume a postura de cuidado e atenção com os Meninos Perdidos. É ela quem os coloca para dormir, conta histórias, manda que tomem banho...  O engraçado é que, em certo momento do livro, os piratas ficam com inveja dos Meninos e também querem uma mãe. Para isso, decidem capturar Wendy. A personagem é carinhosa e, depois de adulta, se torna mãe de verdade, permanecendo com o mesmo jeitinho sonhador de menina.


3. Rosa Hubermann (A menina que rouba livros - Markus Zusak)

Em meio a palavrões, com um jeito fechado, Rosa Hubermann é mãe adotiva de Liesel (filha de uma comunista perseguida pelo nazismo). No início, a mulher é bruta e um pouco malvada, mas, aos poucos, fica evidente que ela realmente ama a filha. O que emociona é a sutileza do sentimento que, justamente por não ser declarado, é muito real.

4. Angela Cristina (Fala sério, mãe! - Thalita Rebouças)

"Não diga sandices, Maria de Lourdes!" A frase que marcou nossa pré-adolescência também não poderia ser ignorada. Angela, mãe de Malu (ou Maria de Lourdes, como ela insiste em dizer) provoca risadas no leitor graças a sua personalidade forte: sempre preocupada, ciumenta e doida pela filha.

5. Sally Jackson (Percy Jackson - Rick Riordan)

A relação entre mãe e filho é bonita e ela sempre cozinha algo azul para ele - um singelo gesto de carinho e amizade. Percy é um semi-deus e, por isso, possui um cheiro característico que atrai monstros. Para proteger o filho, Sally foi capaz de se casar com Gabe Ugliano, um homem machista, controlador, vagabundo e agressivo que, como única qualidade, possuía um cheiro horrível. Pois é... Esse enorme mal cheiro foi o responsável por manter Percy seguro por vários anos. O amor de Sally por Percy é indiscutível.

E para vocês?
Quais são as mães literárias que se destacam?

 Gostaríamos de mandar um beijo enorme para Angélica Leocádio - nossa mãe linda que supera qualquer mãe real ou literária!

Comente com o Facebook

5 comentários:

  1. Oi Thais, tudo bem?

    Amo todas as mães citadas aí em cima, destacando principalmente a Molly ♥
    Minha mãe literária preferida é Rosa Hubermann, apesar dos "apesares", ela tem um bom coração. Como você mesma disse...

    Beijos
    www.estantedasfadas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post! Adorei a lista, mas minha preferida é a Molly <3

    ResponderExcluir
  3. Nossa, adorei a lista! Molly e Wendy sem dúvida são as minhas preferidas!

    Beijocas, Michele

    ResponderExcluir
  4. Amei esse post! Deu uma saudade danada da Molly <3

    ResponderExcluir
  5. Quando a gente conhece os personagens, dá vontade de assistir aos filmes novamente. ^^

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)