[Resenha] - Livro: Admirável Mundo Novo

Se tem uma coisa que eu gosto é aquele livro que faz com você repense toda a sua vida e os seus conceitos. Bem, acho que isso define razoavelmente o livro "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley.



A sociedade não é mais como antes. Conceitos como "mãe" e "pai" deixam os novos jovens desconfortáveis. Todos os bebês são feitos (e multiplicados, quando necessário) em laboratório. Durante o desenvolvimento, recebem vacinas e nutrientes diferenciados de acordo com a "casta" que ocuparão no futuro. Os Alfas são inteligentes, altos. Os Ípsilon recebem apenas pequenas doses de oxigênio, tornando-se pequenos e pouco desenvolvidos. Todas as crianças passam por intermináveis sessões de hipnopédia: durante o sono, escutam repetidas vezes lemas que moldarão seu comportamento e pensamento durante toda a vida. Alfas escutam como é bom ser Alfa. Betas escutam como é bom ser Beta. Cada setor social é treinado a amar o que convém a todos, assim como odiar aquilo que não trará bem algum à sociedade (como a natureza! Qual o lucro advindo disso?).

Para manter todos sempre contentes e longe de qualquer sentimento desagradável, coisas como família, amor, religião e atividades solitárias são abolidas. Os indivíduos são estimulados desde o berço a nunca ficarem sozinhos (assim, é claro, fica mais difícil pensar!). Caso alguma coisa dê "errado" e surja uma vontade inexplicável de ser fiel, de ficar longe de todos e de refletir sobre as coisas, sempre haverá um frasco de "soma" por perto, uma droga perfeita criada pelo Estado e capaz de distrair a mente sem nenhum efeito colateral.

"Cada um pertence a todos" é um lema fundamental. A educação sexual começa ainda na infância, garantindo que ninguém se envolva emocionalmente com ninguém (e, caso se envolva, um grama de soma deve resolver!). Bernard Marx, no entanto, sempre se sentiu diferente, não apenas por ser menor do que todos os outros indivíduos de sua classe social: ele gostava de ficar sozinho, não gostava da forma como os homens se referiam às mulheres como se estas fossem meros pedaços de carne e preferia a lucidez a dois gramas de soma. E tinha mais: realmente gostava de Lenina.

Ameaçado pelo governo por sua conduta tão inaceitável, Bernard vai a uma "Reserva de Selvagens", um dos poucos lugares ainda não "civilizados", onde (pasmem!), existiam moscas, cachorros e... mães! Lá, ele conhece John, um "selvagem" apaixonado por poemas que nos conduz por um caminho feito de comparações entre o "atrasado" e o "moderno", mostrando-nos os reais traços desse admirável mundo novo.


Quanto mais você lê, mais você percebe que Aldous Huxley, em 1932, já sabia exatamente como seríamos. A cada página você se dá conta de estar lendo, na realidade, uma metáfora para o nosso dia-a-dia: drogas, sexo e consumo como distrações para que as pessoas sejam um todo, mas nunca indivíduos conscientes. Leitura obrigatória!

E vocês, acharam esse Mundo Novo... Admirável?

Comente com o Facebook

15 comentários:

  1. Que livro profundo! Lembrei de 1984, do George Orwell, apesar de serem reflexões diferentes. Vou ler esse livro esse ano ainda. Adoro livros que nos fazem refletir sobre a humanidade ou a ausência dela em nossa sociedade.

    Meu Filme virou Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juciele!
      1984 é um dos meus livros favoritos! Acabei lendo "Admirável Mundo Novo" porque me falaram que era do mesmo estilo dos livros do Orwell. Aprendi muito com a leitura!

      Não deixe de lê-lo!
      Beijos (:

      Excluir
  2. Esse livro super me chamou a atenção agora! Assim como a Juciele citou, me lembrou 1984, justamente a minha leitura do momento! hahaha
    Ótima dica! ;)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luara!
      Se você gostou de 1984, não deixe de ler Admirável Mundo Novo (:
      Você vai amar!

      Beijos ♥

      Excluir
  3. Nunca tinha parado para ler a sinopse desse livro, só tinha visto muita gente falar que ele é muito bom. Gosto de livros assim, onde o(a) autor(a) dá um tapa na nossa cara com uma realidade, digamos, "disfarçada". Juro que agora fiquei com vontade de ler ele. :)

    http://sendoempapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Também gosto bastante desse estilo de livro (:
      Não fique só na vontade, é uma ótima leitura!
      Depois me diga o que achou, ok?

      Beijos ♥

      Excluir
  4. Nunca havia falado desse livro. Nunca li livros desse estilo sabe? Mas esse me deixou bem curiosa e é bom termos a consciencia, os pés no chão (o que falta em muita gente né?).
    Adorei =)
    Valeu a pena esperar
    ------------------------------------------------------------------------------------------------
    CRIAÇÃO DE CARTÕES DE VISITA ♡ MÍDIA KIT ♡ LAYOUT BLOGSPOT ♡ LOGOTIPO ♡ ILUSTRAÇÕES PERSONALIZADAS ♡ BANNERS PARA BLOG.
    blogvaleuapenaesperar@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jessica!
      Se você gostou desse estilo e quer começar a ler livros assim, te indico "A Revolução dos Bichos", de George Orwell (:

      Aposto que você vai gostar!

      Beijos ♥

      Excluir
  5. Realmente, depois de ler fiquei pensando muito na história e concluí que é uma metáfora perfeita para a nossa realidade atual, ou muito que há nela. E isso incomoda. O bacana é que o livro foi escrito há muito tempo, e intriga pensar no quanto somos previsíveis.

    Esse livro me deu náuseas - sério - durante a leitura. Eu gostei da história e do propósito, mas tenho aquela sensação ruim que ele deixou na memória, entende? Então, é, achei a obra admirável... Mas não a realidade narrada nele. É de dar nojo, não é? Toda a repressão...

    Beijos,
    Mell Ferraz
    http://www.literature-se.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mel!

      Também achei o mundo do livro parecido demais com a nossa realidade (o que é muito assustador haha). Quanto às náuseas, entendo o que você quer dizer! Tive que parar a leitura em diversos momentos para dar umas voltas, beber uma água...

      Mesmo assim, adoro livros desse estilo!
      Beijos ♥

      Excluir
  6. Oi Amanda!
    Esse livro é um clássico! Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler, mas quero muito. Incrível como se mantém atual até hoje!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sora!
      Sim, a história é assustadoramente atual. Leia, você não vai se arrepender! Depois me conte o que achou (:

      Beijos ♥

      Excluir
  7. Esse Livro nos faz pensar sobre o mundo em qual nos vivemos, nos mostra coisas da nossa Atualidade, e desse nosso Admiravel mundo Novo!!!

    ResponderExcluir
  8. Esse livro me lembra um pouco o estilo de escrever do George Orwell , mas tive que voltar várias vezes rs ficava perdida!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)