[Resenha] - Livros: O Filho de Netuno e A Marca de Atena

Os livros resenhados a seguir são as continuações do livro "O Herói Perdido" e portanto, podem conter revelações sobre o enredo dele.

O Filho de Netuno, Rick Riordan
Os Heróis do Olimpo - Livro Dois

A vida de Percy Jackson é assim mesmo: uma grande bagunça de deuses e monstros que, na maioria das vezes, acaba em problemas. Filho de Poseidon, o deus do mar, um belo dia ele acorda de um longo sono e não sabe muito mais do que o seu próprio nome. Mesmo quando a loba Lupa lhe conta que ele é um semideus e o treina para lutar usando a caneta/espada que carrega no bolso, sua mente continua nebulosa. De alguma forma, Percy consegue chegar a um acampamento de semideuses, mas o lugar não o ajuda a recobrar qualquer lembrança. A única coisa que consegue recordar é outro nome: Annabeth.

Com seus novos amigos, Hazel e Frank, Percy descobre que o deus da morte, Tânatos, está aprisionado e que Gaia pretende reunir um exército de gigantes para dominar o mundo e reescrever as regras da vida e da morte. Juntos, os três embarcam em uma missão aparentemente impossível rumo ao Alasca, uma terra além do controle dos deuses, para cumprir seus papéis na misteriosa Profecia dos Sete. Se falharem, as consequências, é claro, serão desastrosas.
Opinião: Sempre amei tanto Mitologia Grega que deixei a Romana bem de lado. Com O Filho de Netuno, pude descobrir um pouco mais sobre as transformações dos deuses na passagem de um país pro outro. Senti falta do Acampamento Meio-Sangue e do Jason (/amei), mas confesso que me apaixonei perdidamente pelos novos personagens romanos, Hazel e Frank. Surpreendente, como todos os outros livros do (lindo) do Rick! /cute

A Marca de Atena, Rick Riordan
Os Heróis do Olimpo - Livro Três
Cortesia da Intrínseca pro Ratas /amando

Annabeth está apavorada. Justo quando ela está prestes a reencontrar Percy - após seis meses afastados por culpa de Hera -, o Acampamento Júpiter parece estar se preparando para o combate. A bordo do Argo II com os amigos Jason, Piper e Leo, ela não pode culpar os semideuses romanos por pensarem que o navio é uma arma de guerra grega: afinal, com um dragão de bronze fumegante como figura de proa, a fantástica criação de Leo não parece mesmo nada amigável. Annabeth só pode torcer para que os romanos vejam seu pretor Jason na embarcação e compreendam que os visitantes do Acampamento Meio-Sangue estão ali em missão de paz.

Os problemas de Annabeth não param por aí - ela carrega no bolso um presente da mãe, que veio acompanhado de uma ordem intimidadora: Siga a Marca de Atena. Vingue-me. A guerreira já carrega nas costas o peso da profecia que mandará sete semideuses em busca das Portas da Morte. O que mais Atena poderia querer dela?

O maior medo de Annabeth, no entanto, é que Percy tenha mudado. E se ele já estiver habituado demais aos costumes romanos? Será que ainda precisará dos velhos amigos? Como filha da deusa da guerra e da sabedoria, Annabeth sabe que nasceu para liderar; no entanto, também sabe que nunca mais vai querer viver sem o Cabeça de Alga.

Opinião: Decepcionante. Ouvi minhas amigas falando TANTO e TÃO BEM desse livro que acabei esperando demais. O amor já diminui quando eu vi os narradores: cadê o Jason, o Frank e a Hazel? Afinal de contas, eles são os meus favoritos! /falonada Apesar do desgosto, o livro não foge dos padrões do Rick: uma grande aventura com aquele final de tirar o fôlego e entrar em choque. Não tem como não amar todos os personagens! Ah, acho importante destacar: "A Marca de Atena" é o livro mais engraçado que eu já li na minha vida! Tive que me segurar muito para não acordar a casa inteira com a minha risada /sorriso

Comente com o Facebook

Um comentário:

  1. Só li o Herói Perdido ainda, esses aí nunca li. ;/
    Agora que você falou que é bem engraçado, fiquei com muita vontade de ler, hahaha!
    Enfim, gostei da resenha. Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante. ;)